quarta-feira, novembro 22, 2017
Home > Cidadania > “TRANSFORMANDO OS MUROS”

“TRANSFORMANDO OS MUROS”

EM DIA DE SOL E MUITA ALEGRIA, O EVENTO ACONTECEU NA QUADRA ESPORTIVA DA COMUNIDADE SAMORA MACHEL.

 A programação das atividades realizadas no sábado passado (31 /08)  foi planejada pelo Grupo de Educação, Cultura, Esporte e Lazer do Conselho Comunitário de Manguinhos. “Transformando os muros do Mandela” buscou integrar as comunidades do Complexo de Manguinhos, socializar informações sobre as favelas e transformar visualmente o Centro Esportivo, tornando-o mais colorido.

O evento contou com a participação de instituições locais e do entorno do Complexo de Manguinhos – Casa da Mulher, Unisuam, Instituto Oswaldo Cruz, Manguinhos em Cena, Equipe Técnica Social PAC Municipal, Projeto Furacão de Cidadania e Ecomuseu de Manguinhos.  Além destes parceiros, também participaram os grafiteiros da comunidade e moradores que trabalham com brinquedos recreativos. As atividades aconteceram entre 10h e 17h.

Durante a manhã a Unisuam ofereceu spa para as mãos, higienização facial, aferição de pressão, auriculoterapia e orientação jurídica. O Instituto Qswaldo Cruz disponibilizou orientações para a saúde. A Casa da Mulher trabalhou na montagem de painel com fotografia de moradores de Manguinhos e orientação sobre saúde e direitos femininos.  A Equipe Técnica Social PAC Municipal informou sobre o Programa e atividades que serão realizadas nas favelas do Complexo.

 A programação social e cultural contou com os grafiteiros, que pintaram os muros do Centro Esportivo, e o projeto Furacão de Cidadania, que apresentou o balé das crianças de Manguinhos. Foram expostas, em um painel, as atividades dos grupos e moradores de Manguinhos que contribuem para os movimentos sociais, culturais, de afirmação e luta. As crianças se distraíram e se divertiram com músicas, gaiola de bolinhas, pinturas faciais e o pula-pula.

Na parte da tarde foi apresentado, pelo Ecomuseu, projeto da REDE CCAP, um documentário “Retalhos de uma manta coletiva”, mostrando que, nas favelas, existem várias práticas coletivas que direcionam os movimentos às transformações reais para as comunidades. O grupo de teatro Manguinhos em Cena encerrou o evento fazendo apresentação de esquetes.

 1291279_601630536553717_103072336_o 1292435_601631093220328_1144626820_o 1278022_601630306553740_2129987888_o 1277758_601630029887101_417940299_o 1270859_601630439887060_1716229881_o 1271497_601631039887000_529666186_o 1272759_601630899887014_820667614_o 1272919_601630106553760_1839310852_o 1268752_601631179886986_656660029_o 1264958_601630669887037_967258622_o 1263908_601630989887005_1311952121_o 1239155_601630169887087_674389141_o 1239156_601630253220412_1387919026_o 1239348_601630723220365_2138118783_o 1243531_601630353220402_1945476616_o 1239071_601630816553689_1071196241_o 1172364_601630949887009_594058824_o

4 thoughts on ““TRANSFORMANDO OS MUROS”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *