domingo, novembro 19, 2017
Home > Notícias > Cooperação Social PR/Fiocruz sobre reunião do Conselho Comunitário de Manguinhos

Cooperação Social PR/Fiocruz sobre reunião do Conselho Comunitário de Manguinhos

Na quarta feira, dia 06 de agosto, o Conselho Comunitário de Manguinhos (CCM) deu continuidade as suas ações de mobilização e participação social, realizando mais uma reunião na Biblioteca Parque de Manguinhos (15h – 17h). A pauta abordou mais uma etapa de devolutivas sobre o processo coletivo de construção dos projetos de Manguinhos.

A reunião contou com a presença de 28 pessoas, dentre as quais: moradores de Manguinhos, representantes de Associações de Moradores, do Fórum Nacional/Instituto Nacional de Altos Estudos – INAE, UPP Social do Instituto Pereira Passos, Fórum Social de Manguinhos, Conselho de Gestão Intersetorial (CGI), Agência de Comunicação Comunitária de Manguinhos, Organização Mulheres de Atitude, Ecomuseu de Manguinhos e Casa Viva (RedeCCAP) e Cooperação Social da Fiocruz.

O debate foi iniciado com uma abordagem explicativa sobre a Rede que está sendo estabelecida entre Manguinhos, Fiocruz e BNDES. Nesse contexto, Jorge Luis (secretário do CCM) procurou esclarecer a responsabilidade de cada sujeito participativo da Rede. Em suma: Manguinhos como protagonista e apresentador das propostas de projetos; BNDES como fonte avaliadora e financiadora; e a Fiocruz como parceira incentivadora do processo de construção coletiva e mediadora na relação entre Manguinhos e BNDES.

André Lima (morador e coordenador do GT Ambiente e Urbanismo/CCM), acumulando à exposição de Jorge Luis, atentou para a necessidade que Manguinhos têm em apropriar-se dos princípios, conceitos e etapas do processo estabelecido pelo BNDES. Para tanto, ressaltou a importância da aproximação, e do apoio, da Fiocruz nesse processo, visto que em outros momentos de avaliação coletiva foi observado que alguns projetos apresentados por Manguinhos davam centralidade a uma lógica que não coaduna com a que foi estabelecida pelo BNDES – a de gerar trabalho e renda com sustentabilidade do empreendimento coletivo.

Beatris Duqueviz (Cooperação Social Presidência/Fiocruz) também trouxe ao debate algumas ressalvas, dentre as quais: a) embora apontada como mediadora, a Fiocruz ainda está concluindo o acordo de cooperação tripartite (Fiocruz, Fiotec e BNDES), b) o apoio à gestão administrativo-financeira dos projetos aprovados será de competência da Fiotec.

Ficou acordado, no encerramento, que a próxima reunião do Conselho Comunitário, para debate dos projetos encaminhados ao BNDES, acontecerá no dia 13/08.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *