domingo, agosto 19, 2018
Home > Cultura > Espetáculo “O caso da Borboleta Atíria”.

Espetáculo “O caso da Borboleta Atíria”.

Nos dias 2, 3 e 4 de dezembro, o Ballet Manguinhos realizou o último espetáculo do ano, que foi inspirado em um livro infantil, “O caso da Borboleta Atíria”. O espetáculo que reuniu mais de cem bailarinas e bailarinos, aconteceu no Cineteatro, cada dia com duas sessões de aproximadamente 1h 30min.
Pela primeira vez, o cineteatro que tem 202 lugares, teve lotação de público.
O Ballet Manguinhos que antes levava o nome de Ballet Furacão de Cidadania, foi fundado por Daiana Ferreira, atual diretora do grupo, em 2012 após terminar sua faculdade de educação física.
Com em média oitenta alunos, realizava as aulas duas vezes na semana no Mandela. Desde 2014 a companhia aderiu ao nome de Ballet Manguinhos.
“Eu tenho 28 anos, sou nascida e criada em Manguinhos e nunca fiz dança particular, só de forma gratuita. Então quando eu criei o projeto, eu queria na verdade, devolver a vida o que ela tinha me dado. Sei como foi importante para mim e para a minha trajetória. Eu já fui uma aluna um dia, por isso acho importante desenvolver neles um projeto de futuro. A inclusão do ballet clássico na favela e o principal de tudo é tornar eles cidadãos”. atualmente o Ballet utiliza o espaço da Biblioteca Parque de Manguinhos para realizar seus ensaios e aulas, e fala sobre as dificuldades que sofrerão caso a biblioteca venha fechar.
Daiana também falou sobre as mudanças que o ballet trouxe para a vida dos seus alunos, e cita um caso: “O Luiz Felipe, que fez o personagem principal do espetáculo, veio da capoeira e do hip hop e hoje viaja para outros estados levando o nome do Ballet Manguinhos em festivais.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *