sexta-feira, novembro 16, 2018
Home > Cultura > Apresentações culturais reivindicam gestão mais democrática de espaços públicos em Manguinhos

Apresentações culturais reivindicam gestão mais democrática de espaços públicos em Manguinhos

Acontece no dia 25 de março, a partir das 10h, a segunda edição do Sábado Cultural Eu Só Quero É Ser Feliz em Defesa da Cultura da Favela Onde Nasci, fruto da articulação de coletivos e organizações de base comunitária de Manguinhos. A reivindicação, segundo os atores envolvidos, é o fim da violação do direito ao acesso à cultura e à educação nas favelas que compõem o Complexo de Manguinhos. O objetivo do ato é pressionar as secretarias responsáveis pelos equipamentos públicos desativados ou operando com contingências no Centro Cívico de Manguinhos, como a Biblioteca Parque de Manguinhos, a Escola Compositor Luis Carlos da Vila e a Casa da Mulher de Manguinhos – todos instalados no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC Favelas). As atividades no sábado acontecerão no Centro Cívico, também conhecido como Praça do Dsup (Departamento de Suprimento do Exército). Para mais informações, acesse o evento do Facebook

Programação
10:00 Multirões na casa da Mulher e na Escola Compositor Luis Carlos da Vila

16:00 – Fala de Abetura
16:10 – Apresentação Teatral do Museu da Vida
17:10 – Apresentação Ballet Manguinos
18:10  – Show do Musica na Calçada
20:20 – Batalha do conhecimento

Organização: Comunitário de Manguinhos, como Agência Comunitária de Comunicação, Associação de Moradores do Samora Machel, Associação de Moradores do Parque Oswaldo CruzBallet ManguinhosCECIP- projeto Criança Pequena em Foco, Coletivo Recriando Manguinhos, Comissão Contra a Violência na favela, Experimentalismo Brabo, Grupo Undermob, Grupo Teatral do Parque Carlos Chagas, Igreja São Daniel Profeta, Organização Mulheres de AtitudeProjeto Marias: como posso ajudar meu filho especial, Rede CCAP e Transforma Manguinhos.

Apoio: Cooperação Social da Presidência da Fiocruz, do Sindicato da Fiocruz (Asfoc) e  Pacto Pelo Rio.  

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *