segunda-feira, dezembro 18, 2017
Home > Cultura > O FUNK E O SAMBA | Aqui Se Faz Cultura | Renata Dutra

O FUNK E O SAMBA | Aqui Se Faz Cultura | Renata Dutra

Já falamos diversas vezes que Aqui se faz cultura, e você conhece a história de culturas que são conhecidas mundialmente como cultura de favela? Pois é, venha com a gente e fique por dentro!

História do Funk

O Funk é um estilo musical que surgiu através da música negra, nos Estados Unidos e se originou a partir do Soul.

Nos anos 60 era considerado indecente, porque a palavra “Funk” tinha conotações sexuais. Em inglês, também designa um estado de grande terror e medo.

Funk no Brasil

Em 1970 surgiram os chamados “bailes da pesada”, que acontecia na casa de show Canecão, realizados pelos Djs Big Boy e Ademir Lemos.

Já em 2000, o funk conseguiu incluir as demais classes sociais, pois foi ficando parecido com o rap americano. O que parecia um modismo “desceu os morros”, chegando as áreas nobres do Rio. Neste mesmo ano, foi criada uma lei para regulamentar os bailes funks, chamada lei Ordinária, LEI Nº 3410, DE 29 DE MAIO DE 2000, que exigia como por exemplo, policiais militares do começo ao fim do evento.

Os anos 2000, foi a explosão do ritmo, com grupos que fizeram muito sucesso, como: Bonde do Tigrão, Cidinho e Doca, Claudinho e Buchecha, Mc Marcinho e Mc Bob Rum que ficou conhecido com o Rap do Silva, um estilo de funk de protesto, conhecido até hoje e considerado o hino das comunidades do Rio de Janeiro.

Em inglês a palavra Mc, significa mestre de cerimônias.

Nos dias atuais, o funk tem uma mistura com o pop, que é o caso de cantoras como Anitta e Ludmilla, assim como também existem os funks melody, como de Mc Marcinho.

História do Samba

É um gênero musical tipicamente brasileiro, com uma grande mistura de ritmos. Uma dessas influências são os diversos batuques africanos, que vieram com os escravos para o Brasil. E estava associado aos elementos religiosos trazidos da África.

A palavra samba significava diversão e a festa. Depois passou a significar batalha entre especialistas, e entre quem improvisava melhor na roda de samba.

O samba também já foi um ritmo marginalizado, pois foi adotado por pessoas de menor nível social, assim, era um ritmo que corria o risco de se tornar extinto, pois estava na mira da policia, ainda mais porque surgiu na época dos ritmos “nobres”, como: tango, valsa, lundus, entre outros. Por conta disso, sofreu muito preconceito.

Em 1920, surgiu a ligação com as escolas de samba, revelando compositores como: Ataulfo Alves, Noel Rosa, Wilson Batista, Herivelto Martins e Ary Barroso.

Gostou de conhecer um pouco da história de culturas que convivemos diariamente? Tudo tem a sua história, nós temos, a escolha de um nome para o filho, a escola que estudamos, o bairro onde moramos e até o nosso time de coração. E nós do Fala Manguinhos! vamos te contar um pouco sobre algumas. Nos mande sugestões e continue acompanhando nossa página no Facebook (Fala Manguinhos) e nosso site (www.falamanguinhos.com.br), e não perca nenhuma matéria sobre a história da nossa cultura, essa que amamos tanto.

Renata Dutra, jornalista do Fala Manguinhos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *