sábado, novembro 18, 2017
Home > Cidadania > OS SEGREDOS DO PODER | Paloma Gomes

OS SEGREDOS DO PODER | Paloma Gomes

Você sabe o que é Política? O termo tem origem no grego politiká, que vem da palavra polis que determina aquilo que é público. Seu significado é muito amplo e em geral, está relacionado com aquilo que diz respeito ao espaço público, que pertencem a todos os cidadãos. O estudo da Política nas Ciências Sociais trata da forma como um governo atua no que se refere aos temas sociais e econômicos de interesse geral: política educacional, política de segurança, política salarial, política habitacional, política ambiental, etc.

É bem interessante observar quando alguém diz não gostar de Política. Isso é bem comum, inclusive. “Não discuto e não me envolvo em questões políticas!”. Mas é muito importante compreendermos que somos todos seres políticos, agimos no mundo de forma política, a partir das decisões que tomamos todos os dias, da pequena até as mais abrangentes. Somos afetados diretamente por ela em tudo, somos envolvidos, seja de maneira direta ou indireta. Ou seja, você pode até não gostar, mas esse não gostar se refere ao sistema político existente e não da política em si, estar inteirado desse assunto é mais do que necessário.

Uma questão bem intrigante são os segredos que os governos guardam a sete chaves, que mesmo sendo públicos não são divulgados abertamente a toda população, explicando como realmente ocorreram. Isso acontece porque existem pessoas que detêm certo “poder” e não querem que você tenha ciência desses tais segredos, elas querem continuar a dominar mentes, pois sabem que quando o povo enxerga os mistérios, passam a acreditar no potencial que possuem. Portanto, não querendo correr o risco de perderem o lugar de controle, tentam disfarçar a realidade quando é exposta.

A busca pela informação, saber o que acontece fora dos limites da favela é importante para conhecermos os nossos direitos e entender a razão deles não funcionarem para todos de forma justa. 

Para começar a desvendar os segredos que a burguesia esconde, há uma necessidade de reflexão sobre esse tal “poder político”. Quando colocamos, seja um diretor no comando de uma escola, ou um juiz para o jogo de futebol, damos a eles autoridade para conduzir o desenvolvimento de ações em cada processo, assim também como nossos governantes, todas essas escolhas são para representar a população envolvida e não de manipulação. 

Sendo assim, a situação que se apresenta é um verdadeiro jogo de poderes, porque quando se ouve falar em classe dominante e classe menos favorecida (a dominada), tem algo de errado nisso, não é mesmo? Os líderes eleitos por nós para serem representantes de nossas vozes na garantia de nossos direitos podem fazer o que querem só porque ocupam determinadas posições privilegiadas que concedemos a eles através do voto, sem ao menos nos consultar para saberem das nossas reais necessidades? A resposta é simples: claro que não podem! Não deveria nem sequer haver essa divisão de classes tão injusta, uns tendo como mandar e desmandar, outros tentando sobreviver com tanto descaso.

Com isso, vamos ficar mais atentos aos movimentos que acontecem a nossa volta, a cada uma das nossas decisões, saber que o maior erro é ter segredos entre o que é de direito de todos e o que é dever do cidadão, seja ele servidor público ou privado, também ter a noção de que somos sim seres políticos e que tudo é interligado: nossa cultura, nossa saúde, nossa educação, nossos direitos, enfim, nossa vida, tudo faz parte de um sistema. Precisamos nos envolver com todas essas questões e lutarmos para que não tenhamos uma dominação centrada em determinadas pessoas e sim, uma construção coletiva em prol de um bem maior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *